Páginas

Inocência oportuna


Estava de férias com a esposa e os 3 filhos em um clube do litoral paulista.

A filha mais nova, na época com 5 anos, conquistou uma amiguinha e juntos fomos comprar sorvetes para a turminha.

Ao virar-me para as crianças com os picolés, observei que a caçulinha não estava e, rapidamente, gritei para minha esposa, indagando se sabia onde ela estava.

Quase que no mesmo instante, percebi meu calção sendo puxado pra baixo. Quando olhei, era a amiguinha de minha filha, que me perguntou:
- Tio, se a menininha não aparecer, posso fica com o picolé dela?!

Nenhum comentário: