Páginas

Quem pintou este rosto no espelho?


"Todos sabemos que cada dia que nasce é o primeiro para uns
e será o último para outros e que, para a maioria, é so um dia mais." 
José Saramago


Quem pintou este rosto no espelho?
Foi o tempo!

Será? Aproveitei os dias de folga para dar um descanso também para a pele do rosto, deixando a barba por fazer. Ao ver-me no espelho esta manhã, me assustei. Quem é este ai? Quem pintou este rosto?

A resposta primeira foi: o tempo, esse malvado! Mas, seria injusto imputar somente a ele a responsabilidade. No máximo ele foi testemunha, uma vez que estava presente em todos os atos.

Penso que esta obra tem vários autores. Primeiro, a própria Criação com suas leis físicas e metafísicas puxando uma ruguinha aqui, tirando a cor de um cabelinho ali, derrubando outro acolá. O temperamento, tempero que vem da Terra. A influência dos Astros, por que não? O Senhor Destino, ligando e desligando fios invisíveis. Depois, os demais; amigos, colegas e desafetos, cada um a seu jeito dando a sua pincelada. Finalmente, mas não necessariamente nesta ordem, eu mesmo, com meus pensamentos, meus fracassos e acertos. 



O resultado é isso, uma obra que bem poderia se chamar impressão facial. Única, que não se pode avaliar em dinheiro, que revela aos que souberem lê-la toda uma trajetória, toda uma biografia.

Com relação a ser o primeiro dia, o último ou apenas mais um; o que não dá mesmo para saber é se será o último. Só não quero que seja apenas mais um. Por isso, faço dele o primeiro, o primeiro dia do resto da minha vida, aproveitando para plantar aqui e agora uma semente, que espero, ao seu tempo germinará.

Afinal, faz algum tempo que resolvi ser o protagonista deste grupo de artistas, pois aprendi que se eu não pintar na minha tela, alguém vai pintar e pode ser que eu não goste do resultado.

Quem você quer ser em dezembro de 2012?

"Quem quiser chegar a ser o que não é,
deve começar por deixar de ser o que é."
Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol)

Durante uma sessão de coaching, um dos meus clientes se propôs a ler dois capítulos de um livro até nossa próxima reunião, como exercício para um de seus objetivos que era retomar o hábito da leitura.

Quando chegou o dia do encontro, ele manifestou não ter feito a leitura, alegando falta de tempo. Porém, ao longo da conversa, me contou que durante as noites estava revendo um seriado que ele gostava muito e que estava sendo reprisado. Interessante que, enquanto narrava isso, de repente ele deu uma parada e se questionou, esboçando um sorriso: uai, não consigo tempo para leitura, mas estou  assistindo na TV algo que já vi! Pois bem, me comprometo a usar este tempo nas próximas semanas para a leitura do livro.

Chegamos à sessão seguinte e o jovem executivo narrou que havia conseguido parar de assistir o seriado, mas ficava zanzando para lá e para cá dentro de casa com o livro na mão, ia até a geladeira, dava um volta pelo quarto, sentava no sofá, mas não conseguia realizar a leitura.

Ao perceber que ele estava desanimado, lhe disse: veja, você já conseguiu a primeira etapa, que é deixar de fazer algo e liberar o tempo para a nova atividade que pretende empreender. Agora fica mais fácil, só precisamos identificar alguns estímulos para que você construa esta nova realidade. Assim fizemos e no encontro seguinte ele havia cumprido com sua tarefa.

Esta singela experiência contém a essência de algo muito comum nos diversos aspectos da vida. Para ser consultor independente, tive que deixar de ser empregado; para fazer uma dieta saudável, precisei parar de comer trash food, para me tornar homem, precisei deixar de ser criança. 

Entretanto, os maiores exemplos estão presentes na própria Criação. Se puder, assista este vídeo de 30 segundos e deixe seus comentários.

FELIZ 2012!

Guia Palestrante S.A.

O Guia Palestrantes SA, vem com o objetivo de consolidar, nessa 2ª edição, o trabalho feito em 2010, trazendo algumas inovações e buscando uma estrutura que possibilite aos executivos encontrar o palestrante certo para sua necessidade.

O Guia Palestrante SA é uma publicação anual, sendo o único veículo especialmente voltado para a divulgação do trabalho do palestrante, com um formato totalmente diferente de outras publicações.


No Guia, são reunidas as principais informações sobre o palestrante, além de uma breve apresentação dos seus trabalhos, e seus contatos, de modo a facilitar a busca do gestor de treinamento por um profissional adequado para falar à sua empresa.

Tudo isso para que o gestor tenha em mãos um Guia completo para suas palestras, treinamentos, lançamentos de produtos ou qualquer tipo de evento.

Mães precursoras

"Tudo o que acontece à Terra – acontece aos filhos da Terra. 
O homem não teceu a teia da vida – ele é meramente um fio dela. 
O que quer que ele faça à teia, ele faz a si mesmo."
Chefe Seattle

Acabo de chegar do Povoado Matutu, um lugar mágico localizado no Sul de Minas Gerais em meio às montanhas da Mantiqueira. Foi uma viagem de autoconhecimento, de expansão de limites e descobertas inefáveis.

Um evento que contou com a participação de cinquenta consultores que juntos estão construindo o futuro do Instituto EcoSocial, parte inseparável do futuro de cada participante. Pois é, para essa gente, casa de ferreiro não é feita de espeto de pau.

Foram momentos ricos e intensos, tanto nos trabalhos em grupo como na experiência solo, inesquecível oportunidade de ficar vinte e quatro horas tendo como companhia apenas meus pensamentos, sentimentos, um riacho, o Criador e a exuberante Natureza que me recebeu de volta. 

Diante de tanta coisa incrível, algo comoveu minha sensibilidade: as coordenadoras e facilitadoras do processo, duas jovens senhoras e seus bebês. Sabemos do poder da mulher, de sua capacidade de realizar e de fazer várias coisas ao mesmo tempo, fato que nos deixa a nós - homens - num misto de admiração e inveja sem explicação.

Aqui, foi diferente de tudo o que já vi até então. Os bebês, Kiran e Emil, ambos de quatro meses, participaram de tudo. Eram amamentados, acompanhavam as falas, se mudavam entre os colos dos participantes, prestavam atenção, davam risadas, opinavam, choravam. Sociáveis, tão à vontade quanto as próprias mães que numa dança indescritível transitavam entre flipcharts, gente, mato e água, sem perder a pose. Numa doce elegância, davam de mamar, trocavam fraldas e despejavam afeto nos seus pequenos filhotes.

Mille e Christel, consultoras da Reos Partners, desafiam as fronteiras da mulher, reinventam e demonstram que o ápice da sofisticação é a simplicidade. Mostram que podem conduzir um trabalho, cujos alcances não conseguimos abarcar, sem perder a essência maior da mulher, que a torna verdadeiramente feita a imagem e semelhança do Criador, a prerrogativa de ser mãe.

Benchmarking desastroso

Quando eu era criança pequena lá em Caratinga, ouvia de um tio muitas fábulas. Uma delas, que me lembro com bastante detalhes, pois achava muito engraçada, era sobre o drama vivido por um pavão e um urubu.

O pavão vivia se queixando de ser tão belo e não conseguir voar, fato que lhe causava muita inveja do urubu. Por outro lado, o urubu se sentia perseguido pela Criação, pois além de horroroso tinha que voar e expor toda a sua feiura nos ares, tornado-se assim alvo fácil da ridicularização de todos.

Até que um dia eles resolveram se unir e, após uma rápida conversa, tiveram a ideia de ter um filho. Segundo conta esta lenda, foi assim que surgiu o peru, que é medonho e não voa.

Meu tio encerrava a narração com a moral da história: contente-se com o que você tem, pois sempre pode ser pior.

Hoje vejo esta história se repetindo em algumas organizações. Através do processo de benchmarking uma empresa consegue identificar o que a outra faz melhor que ela. Porém, na hora de implantar, não olha com o devido cuidado a organização como um todo, sua identidade, valores, processos e recursos, resultando muitas vezes em algo desastroso.

Vanguarda Comunidade: Espiritualidade nas Organizações - Assista!

Vanguarda Comunidade é um programa da TV Vanguarda, afiliada da Rede Globo no Vale do Paraiba e Litoral Norte. Apresentado pelo jornalista Carlos Abranches nas manhãs de domingo, o programa revela e valoriza os assuntos relacionados com nossa gente e nossa terra. Cultura, educação, religião, saúde, esporte, tudo abordado de forma simples e direta por especialistas em cada área. 

Abranches, que tem uma visão espiritualista da vida, é músico, filósofo, jornalista, escritor e também atua como consultor de empresas, teve a ideia de fazer a entrevista a partir da leitura do capítulo que escrevi no livro Ser Mais com T&D, lançado no CBTD 2010, no qual trato da empresa como um organismo vivo.

Se o vídeo não aparecer acima, clique aqui!

Sem a pretensão das respostas prontas, aproveitamos o programa para abrir espaço para a reflexão sobre o tema, que tem como base conceitual a Antroposofia. Assim, desenvolvemos questões do tipo: como é esta relação do mundo espiritual com a concretude material da empresa? Ela é bilateral? Quem são os precursores desta abordagem no Brasil e no mundo? Como exemplificar a sua prática de forma palatável?

Se puder, assista o vídeo e deixe seus comentários:
1 - O que lhe chamou a atenção?
2 - Há algum aspecto para aplicar em sua vida ou seu negócio?
3 - Você tem alguma pergunta?

Vanguarda Comunidade: Espiritualidade nas Organizações - Chamada


No Vanguarda Comunidade que vai ao ar no próximo domingo, 15 de maio, às 6h50, conversarei com o jornalista Carlos Abranches sobre a visão da empresa como um organismo vivo e os benefícios desta abordagem para o negócio e para as pessoas.

Se você está na região de São José dos Campos, é nosso convidado.