Páginas

O extrato a mudança


Isso não é uma receita de mudança, de jeito nenhum. É apenas o extrato da minha experiência, que pode, no máximo, inspirar alguém que queira dar uma virada na carreira.

Quais foram os ingredientes do meu processo de mudança?

  • Um sonho
  • Genuíno interesse
  • Coragem
  • Um plano
  • Apoio da família
  • Execução
E se tivesse que escolher 10 atitudes que concorreram para o meu sucesso, eu diria:

  1. Estar atento aos sinais.
    Algo inesperado como um encontro, um livro, a participação em um evento ou projeto podem ser sinais importantes de uma necessidade ou oportunidade de mudança. No meu caso aconteceu tudo isso.
  2. Ter um sonho, criar uma visão.
    Perguntas do tipo: como quero me ver daqui a 5 ou 10 anos? Fazendo o que? Onde? Com quem? Por que? Para que?
  3. Fazer um inventário do que já possuo.
    Formação acadêmica, experiências anteriores, contatos, situação financeira e saúde.
  4. Fazer uma lista do que ainda falta para chegar lá.
    Formação acadêmica, cursos, viagens, capital, contatos. Para facilitar o plano de ação, classificar em dois grupos: aquilo que depende exclusivamente de mim e no que preciso de outras pessoas para conquistar.
  5. Fazer um plano flexível.
    O plano deve prever alternativas e alguma contingência. A vida é dinâmica. Portanto, a rigidez pode cegar os olhos a caminhos tão ou mais interessantes do que o traçado inicialmente.
  6. Compartilhar com as pessoas que serão diretamente afetadas pela mudança.
    A família, principalmente o cônjuge, deve tomar conhecimento do plano, pois tem um papel fundamental na sua realização. O mesmo vale para pessoas com potencial para ajudar.
  7. Ser discreto.
    Evitar falar aos quatro ventos. O sonho é meu e, em se tratando de mudança, exigirá esforço para ser concretizado. Quem está fora pode influenciar de forma pessimista, muitas vezes, com a melhor das intenções.
  8. Buscar pensamentos afins com o plano.
    Livros, filmes, conversas com pessoas que realizaram mudanças significativas em suas próprias vidas.
  9. Fazer a lição de casa.
    A rotina é uma devoradora dos sonhos. A mudança exige tarefas de curto e longo prazo. É preciso ficar atento à tarefa do dia, sem perder de vista a conexão com o longo prazo.
  10. Ter paciência.
    O fruto colhido antes do tempo pode ser amargo e duro de digerir.


“A vida humana, concebida sob o ângulo proeminente de sua estrutura moral, espiritual e psicológica é, em meu juízo, uma sucessão ininterrupta de curtos espaços de duração, fragmentados cada um deles em três períodos: o que se emprega em projetar, o que se destina à ação e o que exige a espera.” Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol)

Nenhum comentário: