Páginas

Logosofia comemora 80 anos com congresso internacional em Brasília


O Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, acolherá nos dias 13, 14 e 15 de agosto deste ano um conjunto de estudiosos da ciência logosófica procedentes do Brasil e de vários países das três Américas, da Europa, da Ásia e da Oceania, reunindo cerca de três mil participantes. Este congresso internacional integra as atividades comemorativas do transcurso, em 11 de agosto de 2010, dos 80 anos da Logosofia no mundo.

Segundo os organizadores do Congresso, “o evento terá como objetivo central prestar um tributo de gratidão ao criador da Logosofia, o pensador, humanista e pedagogo Carlos Bernardo González Pecotche”. Ressaltam que “Pecotche, com a ciência de sua criação, com seu exemplo e seus ensinamentos, legou à humanidade as bases para a construção de uma nova cultura para a grande família humana”.

Nova cultura

Nas sedes culturais da Fundação Logosófica em Prol da Superação Humana, hoje presentes em quatro continentes, vem sendo desenvolvida essa nova e fecunda experiência humanística, desde a criação da escola pioneira de Logosofia, instituída por González Pecotche em Córdoba, na Argentina, no dia 11 de agosto de 1930.

O Brasil foi um dos primeiros países, logo depois de Argentina e Uruguai, a criar uma sede de estudos desta nova ciência, com a inauguração em 15 de junho de 1935, em Belo Horizonte, da primeira escola de Logosofia do País. Atualmente, como resultado da expansão de suas atividades, a instituição mantém sedes culturais em numerosos países, como Estados Unidos, México, Israel, Espanha, França, Itália, Alemanha, Austrália e Japão, além de contar com outros centros de estudo em fase de formação.

“Ao longo dessas oito décadas, agora comemoradas internacionalmente e com evidente júbilo” – acrescentam os organizadores do Congresso –, “a Logosofia vem despertando a atenção e o interesse de um número sempre crescente de pessoas nos mais diversos pontos do planeta, o que ocorre devido aos benefícios que proporciona à vida psicológica, moral e espiritual do ser humano, desde a infância até a idade madura.”

Pedagogia logosófica

Outra iniciativa estimulada por González Pecotche – e que hoje constitui uma realidade que completará 50 anos de fecunda experiência educativa – se relaciona com a extensão dos benefícios da pedagogia logosófica à infância, adolescência e juventude, com a criação, a partir de 1960, dos primeiros colégios logosóficos.

Nesses colégios, paralelamente ao ensino do conteúdo curricular, são ministrados os elementos que a Logosofia oferece para a formação mental, moral e espiritual das novas gerações. Com esse trabalho pedagógico, a Fundação Logosófica procura viabilizar o assentamento das bases de uma nova humanidade, integrada por indivíduos mais conscientes de sua responsabilidade perante a própria vida, na sociedade em que vivem e perante o mundo.

No Brasil, unidades de ensino no Distrito Federal e nos estados de Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Santa Catarina integram o Sistema Logosófico de Educação. Com isso, cumpre-se também um dos grandes ideais que animaram a vida e a obra de González Pecotche: Conseguir que as gerações futuras sejam mais felizes que a nossa será o prêmio mais grandioso a que se possa aspirar. Não haverá valor comparável ao cumprimento dessa grande missão, que consiste em preparar para a humanidade futura um mundo melhor.

Internet: www.logosofia.org.brwww.colegiologosofico.com.br

Nenhum comentário: